Amstel Gold Race – Antevisão

Amstel Gold Race – Antevisão

Este domingo regressa a Amstel Gold Race, depois de ter sido cancelada em 2020 devido à pandemia, uma das clássicas das Ardenas mais emblemática volta à estrada. A corrida holandesa nasceu a partir da vontade dos organizadores terem uma prova que competisse com os ‘Monumentos’ de Itália e da Flandres.

Edição 2019

A edição de 2019 ficou na memória de todos, com uma vitória marcará a história do ciclismo por muitos anos, pela forma como foi conseguida. Recordemos esta vitória épica de Mathieu bvan der Poel, tão impressionante que nem o próprio acreditou ao passar a linha de meta.

O pódio acabaria por ficar desta forma: 1- Mathieu van der Poel  (Corendon-Circus); 2- Simon Clarke (EF Education First); 3 – Jakob Fuglsang (Astana).

Os vencedores dos últimos 10 anos

2019: Mathieu van der Poel
2018: Michael Valgren
2017: Philippe Gilbert
2016: Enrico Gasparotto
2015: Michał Kwiatkowski
2014: Philippe Gilbert
2013: Roman Kreuziger
2012: Enrico Gasparotto
2011: Philippe Gilbert
2010: Philippe Gilbert

Percurso

Devido às medidas impostas em virtude do COVID-19 , a organização da Amstel Gold Race foi forçada a traçar um percurso onde não haja público. O percurso será entre Maastricht e Valkenburg, com três subidas por volta.

Este ano o percurso terá 219,7 km’s. com cerca de 2.785 metros de desnível acumulado, uma corrida menos extensa em comparação com a edição de 2019, que teve 265,7 km’s.. Serão um total de 13 voltas em circuito, onde a última volta será igual às edições de 2018 e 2019.

As subidas:

Geulhemmerberg – 1,1 km’s. com inclinação média de 5,4%
Bemelerberg – 0,9 km’scom inclinação média de 5%
Cauberg – 1,2 km’scom inclinação média de 5,8% (max. de 12%)

Os favoritos

Mathieu van der Poel não está na Start-List, para nós adeptos é uma tristeza, para os outros participantes um alívio, mas há muitos ciclistas que podem proporcionar espetáculo.

Wout van Aert

Todos os olhos estão na formação da Jumbo-Visma, por ser holandesa, estar a correr em casa na única corrida World Tour que se disputa na Holanda (um país de ciclismo como este só tem uma prova World Tour, é nestas alturas que nos apercebemos da importância da Volta ao Algarve para nós portugueses) e porque levam Wout van Aert e Primoz Roglic. O belga de 26 anos tem estado na discussão das clássicas, e embora só tenha conseguido a vitória na Ghent-Wevelgem, ele tem estado n discussão das corridas.

Tom Pidcock

Se apontamos Wout van Aert, temos que colocar desde já este jovem britânico da Ineos Grenadiers, pois foi ele quem bateu Wout van Aert na passada quarta-feira na Fleche La Brabant. O super talento britânico já deixou o cartão de visita esta semana ao bater “sem espinhas” Van Aert e Matteo Trentin no sprint final, uma corrida onde foi ativo e atacou várias vezes. Este circuito pode ser ainda mais favorável às suas características, e tem equipa, cuidado com ele.

Primoz Roglic

Onde o esloveno está na linha de partida é para vencer, e embora a equipa tenha Wout Van Aert com características mais adequadas para este tipo de corrida, podem jogar taticamente com ambos. Ter van Aert e Roglic na Start-list mostra a importância que esta corrida tem para a Jumbo-Visma. Ele de uma Volta ao País Basco onde esteve “on-fire”, e caso não seja a carta para vencer, irá certamente ter um papel de destaque na corrida.

Matteo Trentin

Apesar da sua idade ser diferente dos anteriores, aos 31 anos o italiano continua a ser um dos melhores ciclistas do mundo, é bastante rápido e tem mostrado isso nas ultimas corridas (esteve na discussão da Fleche La Brabant, onde atacou e rodou sozinho). Este ano fez também pódio na Gent-Wevelgem, tem estado muito ativo na frente das corridas e apesar ter Marc Hirschi na sua equipa, o suíço não deve estar ainda na sua melhor forma para liderar. Trentin conta ainda com os portugueses com Ivo Oliveira e Rui Costa na sua equipa.

Julian Alaphilippe

O campeão do mundo Julian Alaphilippe é um dos melhores ciclistas do mundo neste tipo de corridas dos ultimos anos, e vai liderar a Quick-Step. Apesar de ainda não ter convencido esta primavera, o campeão do mundo tem que ser apontado como um dos favoritos. Já vimos este ano a Deceuninck Quick-Step a roubar uma vitória a Mathieu van der Poel (Tour de Flandres) fazendo jogo duplo com Alaphilippe, mas apostando em Kasper Asgreen, aqui pode acontecer com Mauri Vansevenant ou Mikkel Frohlich Honoré.

Alejandro Valverde

Poderia colocá-lo entre os favoritos só por respeito, mas não, o eterno Alejandro Valverde é o “abono de família” da Movistar, este ano voltou a vencer uma corrida (Grande prémio Miguel Indurain) e terminou em 4.º da geral da Volta à Catalunha. Esta corrida é a seu jeito, nunca a venceu mas já fez 3 vezes pódio e tendo em conta o seu momento de forma sim, Valverde é um dos favoritos.

Outros

Michael Matthews (BikeExchange), Jasper Stuyven (Trek-segafredo), Maximilian Schachmann (Bora-Hansgroe), (Greg Van Avermaet (AG2R-Citroen), Tim Wellens (Lotto Soudal), Dylan Teuns (Bahrain Victorious), Tiesj Benoot (Team DSM), Jakob Fuglsang (Astana) são ciclistas que também podem destacar-se. Nas clássicas tudo pode acontecer e não vencedores antecipados, como vimos este ano no Tour de Flandres, onde no final todos esperavam que Mathieu van der Poel vencesse ao sprint Kasper Asgreen, e não foi assim.

Portugueses

Rui Costa e Ivo Oliveira (UAE-Team Emirates) são os dois portugueses que constam na Start-List da corrida.

Onde ver

No domingo, a Amstel Gold Race pode ser vista no Eurosport 1, em direto, a partir das 13:00h com comentários de Luís Piçarra, Paulo Martins e Olivier Bonamici.

Por: Luís Beltrão

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Noticias relacionadas

Giro de Itália – Resumo etapa 5

Giro de Itália – Resumo etapa 5

Giro de Itália – Resumo etapa 4

Giro de Itália – Resumo etapa 4

NOVA Canyon Speedmax CFR TT disc para as contrarrelógio

NOVA Canyon Speedmax CFR TT disc para as contrarrelógio

Giro de Itália – Resumo etapa 3

Giro de Itália – Resumo etapa 3

No Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a Newsletter

* Preenchimento necesssário

Escolha a newslwtter que pretende receber:

Categorias de Artigos